FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA DE DIVULGAÇÃO CULTURAL E CIENTÍFICA SEM FINS LUCRATIVOS
(TODAS AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NAS PUBLICAÇÕES SÃO DE RESPONSABILIDADE DE QUEM NOS ENVIA GENTILMENTE PARA DIVULGAÇÃO).

domingo, 24 de junho de 2018

9° Simpósio em Turbulência e Transferência de Calor e Massa, THMT-18

O THMT-18 é o mais importante evento mundial na modelagem em escoamentos turbulentos com adição de calor e massa. Organizado pelo ICHMT (International Center for Heat and Mass Transfer), o THMT inclui oito palestras plenárias, 400 contribuições técnicas e um comitê organizador de alto nível. A missão do ICHMT de promover o conhecimento e buscar excelência em todos os ramos da ciência e engenharia relacionados à transferência de calor e massa possui no THMT uma atividade de grande impacto internacional que se repete a cada três anos.
O simpósio a ser organizado na cidade do Rio de Janeiro será o nono de uma série iniciada em 1994 em Lisboa. Nos anos subsequentes, encontros foram estagiados nas cidades de Delft (1997), Nagoya (2000), Antalya (2003), Dubrovnik (2006), Roma (2009), Palermo (2012) e Sarajevo (2015). A origem do THMT remonta a um encontro conjunto promovido pelo ICHMT e a IUTAM, o Simpósio Sobre Estruturas da Turbulência, Calor e Transferência de Massa, acontecido em Dubrovnik no ano de 1980.
Na versão do Rio de Janeiro, o THMT conservará a mesma estrutura de suas versões anteriores. As sessões técnicas serão compostas por apresentações orais (250) e cartazes (pôster)(150). Todos os trabalhos aceitos serão submetidos em três formatos: resumo curto, resumo estendido (4 páginas)  e trabalho completo (12 páginas).  Os resumos curtos serão reunidos no programa do evento. Os resumos estendidos aparecerão em um livro de capa dura que será distribuído internacionalmente pela Editora Begell House. Os trabalhos completos serão reunidos em um CD-ROM ou PenDrive.
Dia(s): 10/07/2018 - 13/07/2018
Horário: 8:00 - 18:00
Local: Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ
Avenida Rui Barbosa 762, Flamengo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro CEP 22250020

IX CBUC

O IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), realizado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, acaba de abrir as inscrições para o público interessado em participar do evento. Até 19 de julho o cadastramento estará disponível por meio deste link.
Realizado periodicamente desde 1997, é um dos mais importantes fóruns da América Latina sobre áreas protegidas, seus desafios e sua importância para a sociedade. Em suas oito edições realizadas desde 1997, produziu diversos resultados positivos para a conservação da natureza, como a criação, ampliação e gestão eficiente de unidades de conservação. A nona edição acontecerá entre 31 de julho a 2 de agosto de 2018, em Florianópolis (SC).
“Nesta edição de 2018, O CBUC terá uma programação abrangente, que inclui conferências, palestras e simpósios, além de mostras que possibilitam ao público presente ter contato com iniciativas e projetos inovadores”, analisa a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes.
Jason Clay, vice-presidente sênior de Mercados e Alimentação do WWF dos Estados Unidos; e John Amos, geólogo e presidente da organização não governamental SkyTruth são alguns dos palestrantes confirmados. Além deles, também estarão presentes Paula Saldanha, jornalista e ambientalista brasileira; Maurizélia de Brito Silva, gestora da Reserva Biológica Atol das Rocas; Marcos Da-Ré, diretor executivo do Centro de Economia Verde da Fundação CERTI; e Pedro Paulo Diniz, Fundador e CEO da Fazenda da Toca Orgânicos e ex-piloto de Fórmula1.
Os valores da inscrição são de R$ 600 (inteira) e R$ 300 (meia-entrada); até 15 de maio; e entre 15 de maio e 19 de julho os valores passam para R$ 800 (inteira) e R$ 400 (meia-entrada). No dia do evento as inscrições serão R$ 1.000 (inteira) e R$ 500 (meia-entrada), mediante disponibilidade de vagas. As categorias válidas para meia-entrada são: estudantes, idosos, portadores de deficiência, jovens carentes de 15 a 29 anos, doadores de sangue; funcionários públicos de órgãos ambientais; profissionais de ONGs; e proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).
A programação preliminar do IX CBUC está disponível no site www.fundacaogrupoboticario.org.br/cbuc.
Sobre a Fundação Grupo Boticário
A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.528 projetos de 501 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país. Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis. Na internet: www.fundacaogrupoboticario.org.brwww.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario.

Agência Efe comemora 50° aniversário no Brasil com exposição sobre a Amazônia

A Agência Efe, a maior agência internacional de notícias em espanhol, comemora o 50° aniversário do início de suas atividades no Brasil com uma exposição de fotografias sobre a Amazônia, como forma de homenagear o país. A exposição pode ser conferida no Jardim Botânico do Rio até o dia 30 de junho..
Através de mais de 30 fotos tiradas pelos fotógrafos da Efe, a exposição "Água e Vida" convida a realizar um percurso pela Amazônia, pulmão do mundo e maior reserva de água do planeta. A mostra reúne imagens da vida cotidiana, de paisagens amazônicas, da fauna local e também das consequências da seca e do desmatamento que ameaçam a região.
Durante meio século, os profissionais da Efe informaram pontualmente os acontecimentos do Brasil, primeiro desde o Rio de Janeiro e, anos depois, também de seus escritórios em Brasília e São Paulo.
A mostra "Água e Vida", composta por mais de 30 imagens registradas por profissionais da Efe na floresta amazônica, é uma homenagem da Efe às riquezas do país. As fotos exibem paisagens exuberantes, o cotidiano de moradores e a rica fauna e flora da região.
Mas a exposição, que ficará em cartaz no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico, também denuncia as consequências do desmatamento e da seca provocadas pelas mudanças climáticas e a ação do homem.
"A seleção das fotografias foi feita a partir das reportagens que produzimos na chamada Amazônia Legal durante coberturas de temas ambientais e sociais na região", afirmou o coordenador do departamento de fotografia da Efe no Brasil, Marcelo Sayão.
"Na exposição, o público poderá observar tanto as belezas locais como os problemas da Amazônia. Tentamos, dessa forma, mostrar a plasticidade dessa imensidade verde com as suas águas, o seu povo e a sua cultura, mas sem ignorar a interferência na degradação ambiental", acrescentou Sayão, vencedor do Prêmio de Jornalismo Rei da Espanha de Fotografia em 2001.
Além de trabalhos de Sayão, a mostra inclui fotos de autoria de Antonio Lacerda, fotógrafo da delegação da Efe no Rio de Janeiro, de Fernando Bizerra, do escritório da agência em São Paulo, e de Raimundo Valentim, colaborador em Manaus.
Conhecido em Manaus como "professor", Valentim, que conquistou três prêmios internacionais de fotografia, morreu no último dia 12 de março, após lutar contra um câncer.
"Água e Vida", que conta com patrocínio de Coca-Cola, Repsol, Empresa de Navegação Elcano e Celeo Redes, será inaugurada com um café da manhã com comidas típicas da Amazônia para convidados especiais, e depois ficará aberta ao público.
Hoje, com presença nas principais capitais, a Efe renova sua aposta no país. De essência espanhola, mas com vocação latino-americana, a Efe conta com representação em 180 cidades de 120 países, e tem serviços de notícias em espanhol, português, inglês e árabe.

Orquestra Solar Meninos de Luz

A Orquestra Solar Meninos de Luz, formada por alunos da ong-escola Solar Meninos de Luz e também por moradores das Comunidades Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, fará a sua primeira apresentação do ano no dia 26 de junho, no teatro da instituição. O Concerto terá a participação do Coral Meninos de Luz, alunos do ensino fundamental (1º, 2º e 3º ano) do Solar. 
No repertório, estão obras de compositores como Bach e Beethoven. Sob a regência do diretor artístico Marco Aurélio Silva, os alunos subirão ao palco juntos para interpretar “Estudo de cordas soltas” (Marco Aurélio A. da Silva), “Sinfonia nº 9” (Beethoven) e “Chorralle II e Choralle III” (J. S. Bach - arranjo: Marco Aurélio A. da Silva).
A apresentação é aberta ao público e gratuita.
SERVIÇO:
Data: 26/06/2018
Loca: Teatro Meninos de Luz - R. Saint Roman, 142
Copacabana - Rio de Janeiro – RJ
Telefone: (21) 2522-9524
meninosdeluz.org.br - @meninosdeluz

O artista Oscar Araripe é homenageado na Bienal das Artes de Brasília 2018 - SESC DF

sábado, 23 de junho de 2018

I Simpósio de Medicina Tropical e Doenças Negligenciadas da UFRJ

Doença de Chagas, leishmaniose, filariose, malária. Juntas, essas e outras doenças tropicais negligenciadas são responsáveis por 500 mil a 1 milhão de óbitos anualmente e representam um problema global de saúde pública. Além dos altos índices de morbimortalidade, essas doenças apresentam importantes aspectos socioculturais e político-econômicos que muitas vezes tangem questões delicadas como iniquidade social e globalização.
Apesar de toda a problemática envolvida, menos de 5% do financiamento mundial de inovação para doenças negligenciadas foram investidos no grupo das doenças extremamente negligenciadas, como a doença do sono, leishmaniose visceral e doença de Chagas.
Embora o Brasil exerça papel de proeminência no tocante a estudos em Medicina Tropical, poucos são os eventos de caráter regional que atualmente contribuem significativamente com a disseminação da informação científica acerca das doenças tropicais negligenciadas.
Em face à responsabilidade social e necessidade de democratização do conhecimento científico, o I Simpósio de Medicina Tropical e Doenças Negligenciadas configura-se como um evento interinstitucional de divulgação científica e educação que busca a consolidação, multiplicação e encorajamento dos espaços de diálogo e estudo entre estudantes e pesquisadores em Medicina Tropical.
Durante os dois dias de atividades, serão oferecidas conferências, colóquios e apresentações de trabalhos orais, culminando em uma intensa troca de informações a respeito dos novos padrões de ocorrência dessas enfermidades, interação entre os agentes e o ambiente e da vulnerabilidade populacional.
Dia(s): 25/07/2018 - 26/07/2018
Horário: 8:30 - 17:30
Local: Centro de Ciências da Saúde, Bloco N
Av. Carlos Chagas Filho,373
Rio de janeiro - RJ CEP 21941-971

Exposição “Turbulência e Arte”


O propósito da exposição é relacionar de alguma forma tecnologia e arte, a partir de interpretações da Turbulência sob a forma de pinturas, esculturas, composições musicais, peças teatrais, documentários, maquetes, experimentos físicos ou numéricos, ou qualquer outra manifestação relevante.
A exposição será organizada no prédio do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ nos dias do simpósio THMT, 10 a 13 de julho. Ela será aberta aos participantes do evento, bem como ao público em geral.
Patrocinada pelas empresas Charis e Dantec, a exposição, através de sua curadoria, selecionará propostas de execução de dez projetos para exibição. Os projetos podem versar sobre temas livres desde que relacionados à turbulência, isto é, fenômenos que representem caos (no tempo e no espaço). Cada um dos projetos selecionados receberá um prêmio de R$ 1.000,00, além de uma dotação extra de R$ 1.000,00 para a sua execução e exibição.
Todo e qualquer aluno regularmente matriculado em todo e qualquer curso de graduação ou pós-graduação da UFRJ pode participar do concurso. As inscrições podem ser individuais ou coletivas. No segundo caso, um dos participantes do grupo deve ser indicado para conservar correspondência com a curadoria.
O edital está na seção “Destaques” da página: http://www.nidf.ufrj.br/
As propostas devem ser encaminhadas até o dia 30 de abril de 2018 em arquivo digital em formato pdf para o endereço eletrônico thmt18symposium@gmail.com, ou em formato impresso a ser entregue no endereço:
Núcleo Interdisciplinar de Dinâmica dos Fluidos
Rua Moniz Aragão Nº 360, CT2, Bloco 2
Ilha do Fundão – Cidade Universitária,
CEP: 21941-594
Tel.: 3622-3551 | 3622-3552