FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Seminário Ação Ambiental | Custos Evitados e Oportunidades

Leandro Karnal - Keynote speaker confirmado no IT FORUM EXPO

Keynote Speaker Confirmado: Leandro Karnal - inscreva-se gratuitamente para o Palco do setor de TI!
  • Como as pessoas estão recebendo e se preparando para a nova era digital?
  • Para quem ainda não entendeu os novos tempos, quais são as reflexões necessárias para se chegar lá?
Esses são alguns dos temas abordados pelo filósofo em sua plenária, que terá, ainda, uma série de convidados do mercado de TI falando sobre esses desafios.
Inscreva-se gratuitamente

ENAEX 2017

Inscrições abertas para o ENAEX 2017
O evento, promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), acontece dias 9 e 10 de agosto, no Rio, e terá como tema “Reduzir Custos para Exportar, Reindustrializar e Crescer”. A inscrição é gratuita e pode ser feita abaixo.
O encontro contará com a presença do senhor ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e reunirá especialistas, empresários e representantes do governo para discutir as principais questões relativas ao setor, tais como: reduzir custos, transportes, logística, financiamento, novos mercados, negociações internacionais, sistema aduaneiro, serviços, inovação, competitividade e sustentabilidade.
Os inscritos, além de workshops, painéis e discussões, também terão a oportunidade de participar de despachos executivos e reuniões, assim como visitar a área de exposição com estandes de empresas, entidades, órgãos públicos e mídias especializadas.
Segundo o presidente da AEB, José Augusto de Castro, a previsão para a balança comercial brasileira para 2017 é de um superávit de US$ 51,647 bilhões, recorde histórico com consequente elevação da corrente de comércio. “No entanto, poderíamos ser mais competitivos”, frisa. “O ENAEX se destaca nestes 36 anos não só por abordar as principais questões que travam o setor, mas também pelas sugestões que são apresentadas visando ao desenvolvimento desse segmento que tem cada vez mais importância dentro da economia do país”, afirma.
Data: 9 e 10 de agosto de 2017
Horário: 9h às 18h
Local: Centro de Convenções SulAmérica (Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova – Rio de Janeiro – RJ)

A inscrição é gratuita e pode ser feita no site www.enaex.com.br.
Av. General Justo, 335, 5º andar – Centro
Tel.: (21) 2544-0180 / 2544-0048 / 2544-0313 / 2544-0434
www.aeb.org.br

Arbor Networks mostra no Security Leaders Belo Horizonte como a visibilidade do tráfego permite identificar a propagação de malware

O WannaCry, ransomware que atacou este mês empresas e instituições governamentais em mais de 150 países, deixou clara a necessidade de se enxergar o tráfego de dados nas redes digitais

Distribuidora exclusiva das soluções Arbor Networks no Brasil, Westcon apoia sua participação no evento, que se realiza no dia 31 de maio no Hotel Mercure Belo Horizonte Lourdes




A Arbor Networks, divisão de segurança da NETSCOUT, estará presente na edição mineira do Security Leaders mostrando suas soluções de visibilidade de rede, essenciais para identificar a disseminação de malware, como foi o caso do WannaCry.

“A visibilidade do que acontece na rede é fundamental para permitir a identificação de comportamentos anômalos, bem como para perceber a execução de atividades maliciosas, mesmo sem a existência de assinaturas de ataque normalmente fornecidas por IDS/IPS (Intrusion Detection System/ Intrusion Prevention System) e soluções antivírus. Nesse contexto, é possível identificar a movimentação lateral dos atacantes e perceber a real extensão destes ataques. A mesma abordagem é perfeitamente válida para identificar atividades maliciosas como, por exemplo, o WannaCry”, afirma Paulo Braga, engenheiro da Arbor Networks que no evento fará palestra intitulada “DDoS e Campanhas: interligados e perigosos”.

Líder global na proteção contra ataques de negação de serviço, a Arbor Networks estende o alcance de sua atuação combinando, em sua solução Spectrum, recursos para identificação de ataques, mesclados com inteligência, e é capaz de identificar campanhas ativas de ataques cibernéticos de modo 10 vezes mais eficaz do que as tradicionais soluções SIEM (Security Information and Event Management) e de análise forense. Dessa forma, é possível identificar possíveis ataques antes que possam causar danos.

No estande da empresa os visitantes poderão conhecer as soluções Spectrum – que detecta campanhas de ataque em poucos minutos, ao invés de horas ou dias – e APS, para identificar e mitigar as ameaças DDoS (Distributed Denial of Service) antes que possam afetar a disponibilidade da rede ou dos serviços e aplicações que dependem dela.

Sobre a Arbor Networks
A Arbor Networks, divisão de segurança da NETSCOUT, protege as maiores redes corporativas e de provedores de serviço contra ataques DDoS e ameaças avançadas. De acordo com a Infonetics Research, a Arbor é a principal fornecedora de proteção contra DDoS nos segmentos corporativo, de operadoras de serviços de telecomunicações e de comunicação móvel. A solução Arbor Networks Spectrum™ contra ameaças avançadas fornece visibilidade completa da rede por meio de uma combinação de captura de pacotes com a tecnologia NetFlow, permitindo a detecção rápida e a mitigação de campanhas de ataque, malware e ameaças internas. A Arbor se empenha em "multiplicar forças", contribuindo para o trabalho dos especialistas em rede e segurança. Nosso objetivo é fornecer um amplo panorama da rede e do contexto de segurança para que os clientes possam resolver problemas mais rapidamente e reduzir os riscos para os negócios.

Para saber mais sobre os produtos e serviços Arbor visite o nosso site em arbornetworks.com ou siga-nos no Twitter @ArborNetworks. A pesquisa, análise e visão da Arbor, juntamente com dados do sistema de inteligência de ameaças globais ATLAS, podem ser encontradas no ATLAS Threat Portal.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Save the date: vem aí o 10º Sustentar

FGV Energia recebe diretor do Cepel para palestra sobre transformações no setor elétrico

Marcio Szechtman vai apresentar a profissionais, pesquisadores e estudantes interessados no setor de energia de que forma o Cepel enxerga as oportunidades e desafios do setor elétrico em meio às transformações pelas quais a área energética atravessa.
A FGV Energia realiza, no dia 1º de junho, às 18h, no auditório do edifício-sede da FGV, no Rio de Janeiro, uma nova edição do Energia em Foco. A palestra terá como tema “As transformações do setor elétrico vistas de um Centro de Pesquisa, no Brasil”, que será apresentado pelo diretor geral do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), Marcio Szechtman.
O palestrante vai apresentar a profissionais, pesquisadores e estudantes interessados no setor de energia de que forma o Cepel enxerga as oportunidades e desafios do setor elétrico em meio às transformações pelas quais a área energética atravessa.
Desde 2014, a FGV Energia vem realizando uma série de palestras com profissionais da alta gestão do setor de energia com visão global do setor, com o objetivo de debater os desafios políticos, econômicos e tecnológicos para o seu desenvolvimento no Brasil.
Para mais informações e inscrições, acesse o site.

Desafios da política fiscal para a retomada do crescimento

O Brasil inicia um processo de estabilização econômica frente à forte recessão iniciada em 2014. A recessão ensejou uma série de desafios à política fiscal que não se encerram com a perspectiva de recuperação econômica. Qual a melhor forma de conduzir a política fiscal nesse momento? Qual a composição do ajuste a ser feito e quais reformas estruturais devem ser priorizadas? Como aperfeiçoar o federalismo fiscal e recuperar os Estados em crise? Quais os impactos macroeconômicos dessa agenda?
O debate dessas questões permitirá que a sociedade priorize um conjunto de iniciativas que possa recuperar o crescimento em bases sustentáveis, reduzindo a pobreza, as desigualdades sociais e preservando o funcionamento adequado dos serviços públicos essenciais. 

Evento discute Internet das Coisas e tecnologias inovadoras

Executivos de Tecnologia da Informação (TI) e de negócios interessados ou envolvidos em projetos de Internet das Coisas (IoT) poderão participar de uma discussão promovida pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV (EAESP). O evento será realizado no dia 7 de junho, a partir das 8h, e é o primeiro organizado pelo Projeto IoT, iniciativa do Centro de Tecnologia e Informação Aplicada (GVcia) que visa mapear as aplicações públicas e privadas de IoT no país nos próximos três anos.
“Os ambientes empresarial e social estão no início de um grande ciclo de transformação digital que trará grandes oportunidades e desafios. A Internet das Coisas une os mundos físico e digital ao permitir a busca e a integração plena das pessoas, das organizações, das coisas e das informações”, diz o professor Alberto Luiz Albertin, coordenador do projeto.
O debate tem como objetivo apresentar algumas das principais visões e estimular a discussão sobre Internet das Coisas e outras tecnologias como propulsoras da inovação tecnológica. Para mais informações e inscrições, acesse o site.

Seminário Intersecções: Arquitetura, cultura, cidade

imagem

FGV IBRE | Segundo Seminário de Análise Conjuntural de 2017

Seminario_Analise_Conjuntural
 
O FGV IBRE, o Instituto Brasileiro de Economia da FGV, convida para o Segundo Seminário de Análise Conjuntural de 2017, que apresentará as projeções de crescimento do PIB e de outras variáveis macroeconômicas, além de análises do comportamento da inflação, das políticas fiscal e monetária, das expectativas dos agentes econômicos, da economia internacional e do mercado de trabalho.
 


I Semana Nacional de Arquivos

Exibindo Semana Nacional de Arquivo 001.jpg

Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2017

Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2017

Seminário Internacional de Educação Financeira

mailmkt_seminario_internacional_educacao_financeira.jpg

Casa de Rui Barbosa | série Perspectivas em Conservação Preventiva

série_Perspectivas em conservação preventiva
série_Perspectivas em conservação preventiva

Porto & Douro Wine Tastings // Vinhos de Portugal no Rio e Sao Paulo

IVDP_VinhoP_News_RJ+SP

ORQUESTRA CESGRANRIO NO THEATRO MUNICIPAL

Orquestra Sinfônica Cesgranrio celebra os 130 anos do nascimento de Villa-Lobos em apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 04/06
  
O concerto marcará a estreia da soprano Camila Titinger no palco mais importante da cidade, interpretando algumas das mais belas  obras do compositor, ícone da música clássica brasileira

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sociocultural do Rio de Janeiro e do Brasil, a Fundação Cesgranrio criou a Orquestra Sinfônica Cesgranrio, projeto que oferece formação musical e artística, proporciona o desenvolvimento pessoal e cria oportunidades de profissionalização para jovens músicos. A Orquestra atua de maneira itinerante, apresentando-se para crianças, jovens e adultos de diferentes perfis e classes sociais em múltiplos espaços.
Em homenagem aos 130 anos do nascimento do mestre Heitor Villa-Lobos, a apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro acontecerá às 17h do próximo dia 4 de junho, um domingo. Regida pelo maestro Eder Paolozzi, a Orquestra Sinfônica Cesgranrio receberá a soprano Camila Titinger, que estreou no Theatro Municipal de São Paulo em 2015 interpretando “Núria”, da ópera “Ainadamar”, de Osvald Golijov.
A artista venceu a 14ª edição do Concurso Brasileiro de Canto Lírico Maracanto, no Maranhão, e foi a única brasileira selecionada em audições ocorridas no Brasil para a competição internacional de Ópera Neue Stimmen 2013 e 2015, na Alemanha.
O regente Eder Paolozzi é titular da Orquestra da Fundação Cesgranrio. É um dos principais protagonistas do cenário de renovação da música clássica do Rio de Janeiro. Foi premiado no Festival Musica Riva, na Itália (2013). Como maestro, atuou na Inglaterra e Itália. Formou-se em regência, composição e piano no Conservatório Giuseppe Verdi, em Milão, e, em violino, no Trinity College of Music, em Londres.

SERVIÇO:

Série 130 anos Villa-Lobos


Programa:

Heitor Villa-Lobos
Bachianas brasileiras n. 4 22' 
I. Prelúdio (Introdução) - Lento
II. Coral (Canto do Sertão) - Largo
III. Ária (Cantiga) - Moderato
IV. Dança (Miudinho) - Muito animado

Heitor Villa-Lobos
Bachianas brasileiras n. 5 para soprano e oito violoncelos 12' 
I. Ária (Cantilena)
II. Dança (Martelo)

Solista: Camila Titinger

Heitor Villa-Lobos
Canção do Amor  (suíte da Floresta do Amazonas) 4' 
Melodia Sentimental (suíte da Floresta do Amazonas) 3'

Solista: Camila Titinger 

Heitor Villa-Lobos
Choros n. 6 30'

Preços
Camarotes/frisas – R$ 360,00
Plateia/balcão nobre/balcão superior – R$ 40,00
Galeria – R$ 20,00
Bilheteria do Teatro Municipal do Rio de Janeiro: Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Centro - Rio de Janeiro
Telefone: 55 21 2332-9191
Horários de funcionamento: segunda a sexta-feira das 10h às 17h; sábado, das 10h às 14h
Produção: Fundação Cesgranrio

Ciclo de Debates | Pensando a Democracia, a República e o Estado de Direito no Brasil

Exibindo 18765637_1136900156416300_1421494364522701918_n.jpg

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Repensando o acesso à Justiça: velhos problemas, novos desafios

O evento da FGV Direito SP se propõe a repensar a agenda de acesso à Justiça, com foco em estratégias para sua universalização e democratização. Os participantes analisarão como as ondas renovatórias de acesso à Justiça propostas por Mauro Cappelletti se comportam em um contexto sociopolítico totalmente diverso do qual foram idealizadas. 
O evento, coordenado pelas professoras Daniela M. Gabbay e Leslie S. Ferraz, contará com a participação do professor Kim Economides, que trabalhou com Cappelletti no projeto Florença. Também participarão professores e especialistas que estudam o tema no Brasil.
O evento contará com tradução simultânea.

Integração entre acervos digitais, bibliotecas e museus é tema de palestra no Rio

Quais são os novos tipos de relações culturalmente significativas que podem ser estabelecidos entre os objetos digitais e os acervos? Que desenvolvimentos tecnológicos e metodológicos são necessários para tirar partido das novas tecnologias? Qual o papel da curadoria digital neste processo? Essas e outras questões serão abordadas pelo professor Carlos Henrique Marcondes (UFF) em palestra organizada pelo Laboratório de Humanidades Digitais (LHuD) da Escola de Ciências Sociais da FGV (CPDOC). O evento será realizado no dia 31 de maio, a partir das 14h30, na Casa Acervo CPDOC.
O convidado vai falar sobre a interligação entre a web semântica e os dados abertos (linked open data), que propiciam cada vez mais a publicação de acervos digitais de arquivos, bibliotecas e museus diretamente na web sem a intermediação de sistemas gerenciadores de catálogos. Um exemplo disso é o Europeana, parceiro do CPDOC na missão de difusão de acervos em língua portuguesa. Marcondes também vai discorrer sobre como a emergência destas tecnologias coloca a questão da integração destes acervos e sua interoperabilidade no centro das discussões, de forma a mobilizar cientistas da informação, bibliotecários, arquivistas, curadores, linguistas, historiadores, cientistas sociais, entre outros profissionais.
Professor titular do Departamento de Ciência da Informação da UFF e investigador colaborador da Universidade Complutense de Madrid, Henrique Marcondes é instrutor certificado do Comité para Documentação Museológica do ICOM (International Council of Museums). Suas pesquisas abordam a organização e representação do conhecimento em ambientes digitais, dentre os quais, acervos e repositórios digitais, publicações semânticas, ontologias e interoperabilidade.
Para mais informações e inscrições, acesse o site

ECONOMIA IBRE lança Índice de Confiança Empresarial

IBRE lança Índice de Confiança Empresarial

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE) lança nesta quarta, 31 de maio, às 8h, o Índice de Confiança Empresarial (ICE), que agrega os dados das sondagens da Indústria de Transformação, Serviços, Comércio e Construção. Os segmentos cobertos pelas pesquisas representam mais de 50% da economia nacional. O ICE e os subíndices de Situação Atual Empresarial (ISA-E) e de Expectativas Empresariais (IE-E) serão divulgados mensalmente.
De acordo com o Superintendente de Estatísticas Públicas do FGV IBRE, Aloisio Campelo Jr., ao agrupar os diferentes setores, o novo índice ganha maior representatividade.  “Do lado da oferta econômica, podemos dizer que estamos acompanhando todos os segmentos com forte aderência ao ciclo comum da economia, com informações relevantes sobre o estado atual do ambiente dos negócios e sobre as expectativas dos agentes com relação aos meses seguintes”, ponderou.
Para calcular os novos indicadores de Confiança Empresarial, o IBRE leva em conta pesos proporcionais à participação desses setores na economia, com base em informações extraídas das pesquisas estruturais anuais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os pesos serão atualizados anualmente.  Em 2017, o Setor de Serviços representa 38,3% do total, a Indústria, 33,2%, seguidos por Comércio, com 20,1%, e Construção, com participação de 8,4%.
Atualmente, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) é mais usado pelo mercado para prever a atividade econômica que os dos demais setores. Com a criação do ICE, o IBRE espera ter um número ainda mais robusto como termômetro do PIB.
“O setor industrial possui características cíclicas que permitem antecipar tendências do PIB. A agregação com dados de outros setores aumentará ainda mais a capacidade de extração de informações relevantes sobre o estado atual e as tendências de curto prazo da economia como um todo”, avaliou Campelo Jr.
Quesitos especiais
O IBRE vai divulgar, ainda, quesitos especiais comuns aos setores que compõem a Sondagem Empresarial na pesquisa. Já os usuários do FGV Confiança, serviço pago destinado ao mercado, terão acesso também às séries de outras variáveis, como volume de demanda atual ou a previsão sobre o quadro de pessoal, bem como as frequências relativas de respostas verificadas.
O índice vai estar disponível a partir do dia 31 de maio no Portal IBRE.

8º Prêmio ACRio de Sustentabilidade

Programação Gratuita da Expo RH-RIO 2017

Programação CAIXA Cultural RJ - 29 de maio a 04 de junho 2017

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Instituto de inovação busca startups no Brasil

O CESAR, instituto de inovação localizado no Porto Digital, no Recife, está com chamada aberta para startups interessadas no seu programa de aceleração, o CESAR.LABS. A iniciativa é voltada para startups de setores como saúde, serviços financeiros, água, energias sustentáveis, entre outros, e as inscrições poderão ser realizadas até o dia o 2 de junho.
Com a duração de 9 meses, o programa de aceleração é executado pela equipe de empreendedorismo da instituição, além de contar com consultorias das equipes de negócios e engenharia que atuam no CESAR. São mais de 400 profissionais com conhecimentos em áreas de tecnologia como IoT, robótica, desenvolvimento de software, testes, segurança, Design Thinking e UX, bem como nas áreas de vendas, canais e marketing - todas essas competências podem ser acessadas pelas startups aceleradas no programa.
Outro diferencial desta chamada é que as startups irão atuar junto às empresas que fazem parte do Corporate Partners, programa criado pelo CESAR.LABS para aproximar startups e empresas maduras, que trazem, além de capital, acesso a rede de relacionamentos, clientes potencias e conhecimentos específicos de determinadas verticais de mercado.
“Já aceleramos oito startups, sendo quatro delas de hardware e quatro de software. Três delas estão indo muito bem, já tendo, inclusive, recebido novas rodadas de investimento. Uma das startups passou de faturamento zero ao seu ponto de equilíbrio em menos de 6 meses, com previsão de faturamento de R$ 5 milhões em 2017, seu terceiro ano de vida”, contou Filipe Pessoa, Executivo Chefe de Empreendedorismo do CESAR.
O programa, que poderá também ser executado remotamente, investe até R$ 200 mil por startup, sendo que metade dos recursos em serviços de valor agregado para o desenvolvimento das startups e a outra parte em capital financeiro.
Startups poderão atuar em diferentes áreas
Serão selecionadas até 8 startups para aceleração, preferencialmente, alinhadas com as áreas de interesse dos parceiros corporativos do CESAR.LABS. Um deles é a PROCENGE, empresa de tecnologia da informação, com 45 anos de mercado e especializada em soluções de gestão integradas, abrangendo desenvolvimento, implantação, consultoria e treinamento. As startups selecionadas para receber investimento deste parceiro deverão atuar nas áreas Saúde Suplementar, Gás Natural, Saneamento.
Outro parceiro do programa é a Neurotech, pioneira no Brasil no desenvolvimento de soluções de inteligência artificial para todo o ciclo de decisão em operações de crédito, cobrança, risco e fraude, sempre conectando dados com inteligência por um futuro mais previsível. Aqui, o foco será em startups que atuem em Advertising Tech e Fintech.
O terceiro parceiro corporativo é a URJA SOCIAL, um grupo de empreendimentos sociais que une tecnologia da informação, logística e bem-estar. Neste caso, as selecionadas deverão atuar nos segmentos de Águas e Energias Sustentáveis.
É importante destacar que startups que atuam em outras verticais também podem ser contempladas, já que o CESAR.LABS conta com uma rede de investidores-anjo dispostos a investir em boas oportunidades independentemente do setor de atuação.
Inscrições:
As inscrições poderão ser realizadas por aqui: http://www.cesarlabs.com/Os interessados têm até o dia 2 de junho para se escreverem no programa.

Lançamento do livro "Em nome dos pais", de Matheus Leitão

II Ciclo de Debates HESFA/UFRJ 2017

Cultivar as Cidades – Mesa e Minicurso – 30 e 31 de maio

O evento acontecerá no IGEO, no contexto da Semana Acadêmica de Geografia e irá abordar a questão da agricultura e da agroecologia no espaço urbano, contando com uma parte teórica no dia 30 de maio e uma parte prática no dia 31.
Está sendo organizado pelo Projeto de Vivência Agroecológica Geomata em parceria com a Rede Agroecológica da UFRJ e com o Movimento Urbano de Alimentação da Vila Kennedy.
MESA – Dia 30 – 14h – Auditório Pangea – CCMN/IGEO
Cultivar as cidades: promessas e desafios da agricultura urbana
Eve-Anne Bühler (Geografia UFRJ)
Tomé de Almeida Lima (MUDA-UFRJ)
Ravengard Veloso (MUDA VK)

MINICURSO – Dia 31 – 14h – Geomata – fundos do IGEO (acesso pelo bloco I)
Produção de substrato instantâneo e árvores miniaturizadas
Ravengard Veloso (MUDA VK)
Projeto VivA Geomata