FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Próximo Centro de Estudos da ENSP debaterá a construção da sociedade do trabalho no Brasil

O próximo Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP, marcado para o dia 31 de maio, discutirá a Construção da Sociedade do Trabalho no Brasil: revisitando um clássico contemporâneo das ciências sociais brasileiras. Para o debate, estarão presentes o autor do livro e pesquisador do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Uerj, Alberto Cardoso, e o pesquisador do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ José Sergio Leite Lopes, que atuará como debatedor. Segundo o assessor da Vice-direção de Ensino da ENSP, Leonardo Castro, o título do Ceensp se refere ao livro homônimo de Adalberto Cardoso, um clássico contemporâneo das ciências sociais brasileiras, publicado originalmente em 2010 (Editora FGV), que será revisitado pelos convidados, ambos autores de referência no campo dos estudos sociais sobre o trabalho no Brasil, mediante os desafios postos à "sociedade do trabalho" no país, na atualidade. A iniciativa, que tem o apoio da Área de Saúde, Violência e Sociedade do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da ENSP, contará com a coordenação da vice-diretora de Ensino da ENSP, Tatiana Wargas. O Centro de Estudos acontecerá às 14 horas no salão internacional da ENSP. A atividade é aberta a todos os interessados e não necessita de inscrição prévia.

Sobre os palestrantes:

*Adalberto Moreira Cardoso é sociólogo, professor e atual diretor do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ, pesquisador associado do Centro Brasileiro de Análises e Planejamento e do Warwick Institute for Employment Research e cientista do Nosso Estado Faperj. Publicou mais de 70 artigos em periódicos e livros de circulação nacional e internacional, além de 17 livros, dentre eles: A Trama da Modernidade: Pragmatismo Sindical e Democratização No Brasil (1999), Trabalhar, verbo transitivo: destinos profissionais dos deserdados da indústria automobilística (2000) e A Década Neoliberal e a Crise dos Sindicatos no Brasil (2003).

*José Sergio Leite Lopes é antropólogo, professor titular do Departamento de Antropologia do Museu Nacional/UFRJ e diretor do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ; autor dos livros O Vapor do Diabo: o Trabalho dos Operários do Açúcar (1976) e A Tecelagem dos Conflitos de Classe na Cidade das Chaminés (1988) e A Ambientalização dos Conflitos Sociais: Participação e Controle Público da Poluição Industrial (2004); e organizador de Mudança Social no Nordeste: a Reprodução da Subordinação (1979), Cultura e Identidade Operária: Aspectos da Cultura da Classe Trabalhadora no Brasil (1987) e Narrativas da Desigualdade: Memórias, Trajetórias e Conflitos (2013).




 
Sobre o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP

O Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcellos da ENSP (Ceensp) é um importante espaço de atualização científica, com a troca permanente de experiências e conhecimentos entre pesquisadores de instituições do Brasil e de vários países, que vêm a Escola para debates com pesquisadores, alunos e demais interessados em contribuir com os diversos temas da saúde pública. O objetivo é apresentar e consolidar reflexões para a realidade de saúde pública e para o sistema de ciência e tecnologia. O Ceensp é um componente estratégico para a formação dos alunos, destinado à circulação de ideias e de diálogo com os diversos setores da saúde pública.
 


Ceensp em 2017

Ao longo de 2017, duas sessões do Centro de Estudos da ENSP foram realizadas. A primeira tratou do financiamento e descentralização do SUS. O debate contou com a participação da pesquisadora do Departamento de Administração e Planejamento (Daps/ENSP) em Saúde Luciana Dias de Lima e do pesquisador do Departamento de Ciências Sociais da Escola Assis Mafort. Durante a atividade, coordenada pelo pesquisador do Departamento de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica (NAF), da ENSP, Rondineli Mendes, foram debatidas a crítica ao modelo engessado pelos entes federativos subnacionais e o papel do Ministério da Saúde como regulador, formulador e indutor de políticas públicas - considerando sua relevância como importante financiador. 

segunda sessão do Ceensp em 2017 debateu a expansão da febre amarela silvestre no país. Pesquisadores da área de epidemiologia discutiram as diversas questões que cercam o aumento dos casos de febre amarela no país. A vacinação consciente e a melhor organização da vigilância em saúde foram alguns dos temas levantados pelos participantes. O debate contou com a participação do coordenador de Controle de Doenças da Secretaria de Estado de São Paulo, Marcos Boulos, da pesquisadora do Departamento de Endemias Samuel Pessoa da ENSP Andréa Sobral, do consultor científico de Bio-Manguinhos Reinaldo de Menezes Martins, e da coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI/SVS/MS), Carla Domingues.