FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Acidentes com barragens deixam lições para o futuro do setor


Especialistas debatem novas tecnologias e compartilham análises técnicas sobre empreendimentos durante Simpósio Nacional de Grandes Barragens nesta quarta-feira, dia 17, no Ouro Minas Hotel, em BH

As Lições Aprendidas de Acidentes e Incidentes com Barragens foram o tema de debates na manhã desta quarta-feira no XXXI Seminário Nacional de Grandes Barragens (SNGB). O evento acontece até amanhã (18) no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte. Organizado pelo Comitê Brasileiro de Barragens (CBDB), reúne mais de 650 participantes entre profissionais do setor, acadêmicos, representantes de instituições e de grandes empresas.

O engenheiro Selmo Chapira Kuperman, diretor da Desek Engenharia, relator na sessão técnica, destacou que muitos acidentes são resultado de uma somatória de fatores físicos, desenvolvidos por muito tempo ou mesmo por décadas, mas que não foram diagnosticados. Por isso é importante conhecer a história de cada evento para que erros não se repitam. Segundo o especialista, a cultura de não divulgar os acidentes deve ser vencida pelas empresas. Também foram citadas as modificações positivas trazidas na área de regulamentação no campo de barragens de rejeitos após o acidente com a barragem de Fundão, em Mariana, incluindo exigências de projetos de qualidade de barragem e seguros compatíveis com a complexidade dos empreendimentos.     

Premiação internacional

Em paralelo, abriu hoje hoje a quarta edição do Simpósio Internacional de Barragens de Enrocamento, numa parceria entre o Comitê Brasileiro de Barragens e o Comitê  Chinês de Grandes Barragens, com a presença de integrantes do Comitê Internacional de Grandes Barragens (Icold)  e de especialistas do país asiático.

Na abertura do evento foi realizada a entrega dos prêmios Milestone Project para a melhor usina deste segmento entre projetos por todo o mundo. A homenagem é realizada pela segunda vez no Brasil. Desta vez, foram premiadas usinas no Brasil, China, Colômbia, Peru e México.

O presidente honorário do ICOLD, o chinês Jia Jinsheng, participou da  abertura do Simpósio, que contou com a presença também do presidente da entidade internacional, o suíço Anton Schleiss.

De acordo com Ciro Humes, um dos especialistas da Comissão Julgadora, a escolha da melhor barragem  é feita seguindo critérios rígidos de excelência em projeto e construção.  “É um prêmio muito importante porque há o reconhecimento do mérito de todos os participantes do empreendimento, seja proprietário, projetista, construtor ou gestor para erguer uma barragem que será considerada como referência para os futuros projetos”, resumiu.








Parceria

A China e o Brasil estão entre os países com as barragens mais altas do mundo e seguem no desafio de utilizar tecnologias capazes de garantir a segurança, pois a altura dos empreendimentos tem potencial para dobrar a cada 30 anos. Segundo Jia Jinsheng,  cerca de 90% das barragens chinesas utilizam a tecnologia de enrocamento, e o Brasil se destaca pela qualidade de suas construções. “Muitos projetos brasileiros são conhecidos e estudados na China”, afirmou.

Também participaram da cerimônia de premiação o presidente honorário do CBDB, Cássio Vioti e o presidente do Comitê, Brasil Pinheiro Machado.

Confira as usinas premiadas:

Furnas – Brasil
Itá - Brasil
Noazhadu – China
Porce III – Colômbia
Chaglia – Peru
Aguamilpa – México

Investimentos no Brasil

A CTG Brasil, subsidiária da empresa chinesa CTG, participou do XXXI SNGB. A CTG é a maior empresa de energia limpa do mundo, comandando cinco entre as 12 maiores usinas do planeta. No Brasil desde 2013, a empresa já investiu mais de R$ 20 bilhões no País. Segundo o diretor de Operação e Manutenção, Cesar Teodoro, serão mais R$ 2,5 bilhões investidos na modernização das hidrelétricas de Ilha Solteira e Jupiá, garantindo a melhor confiabilidade da operação. A CTG Brasil está atenta a oportunidades de fusões e aquisições e desenvolvimentos de geração de energia limpa em todo o País.

* Barragem de Enrocamento:  é uma estrutura à base de um aglomerado de terra e pedras usadas para sua sustentação.