FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Seminário sobre Reforma da Previdência reúne especialistas na FGV

O seminário Reforma da Previdência, realizado no dia 20 de fevereiro, debateu a revisão do sistema previdenciário. O evento reuniu especialistas para analisar a proposta de reforma da previdência, em discussão no Congresso Nacional. No seminário foram avaliados os aspectos econômicos das medidas propostas e as questões políticas e institucionais do processo da reforma.
O evento foi aberto ao público e teve a participação do presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal; do diretor da Escola de Direito do Rio de Janeiro (Direito Rio), professor Joaquim Falcão; do diretor do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), Luiz Guilherme Schymura; e do diretor da EPGE – Escola Brasileira de Economia e Finanças, professor Rubens Penha Cysne na mesa de abertura. Dentre os participantes, nomes como Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência Social; José Cechin, diretor executivo da Federação Nacional de Saúde Suplementar e Marcelo Abi-Ramia Caetano, Secretário da Previdência Social do Ministério da Fazenda.
O professor Carlos Ivan defendeu a urgência da necessidade de mudança do atual sistema de aposentadorias. “Não fazer a reforma não é uma opção. O que estamos decidindo é um caminho para o futuro”, ponderou o presidente da FGV.
Já o Secretário Marcelo Caetano destacou que a reforma é fundamental para garantir a sustentabilidade do sistema previdenciário e afirmou que o governo quer aprovar a reforma da previdência da forma mais fiel à proposta original, encaminhada ao Congresso. “Mesmo com a reforma, não será possível acabar com o déficit, pois a despesa tem uma trajetória muito crescente. Mas ela vai manter a despesa previdenciária como proporção do PIB estável, ainda que cresça em termos reais”, avaliou o secretário, lembrando também que o déficit da Previdência, considerando as aposentadorias rurais e urbanas do país, atingiu R$ 150 bilhões no ano passado e deve ficar no patamar de R$ 180 bilhões em 2017.

Lançamento do livro “Desafios Gerenciais em Defesa” apresenta aspectos contemporâneos da gestão estratégica da Defesa Nacional

A FGV e a Escola Superior de Guerra (ESG) realizaram o lançamento do livro “Desafios Gerenciais em Defesa” no dia 8 de fevereiro, na ESG, na Urca, Zona Sul do Rio. Organizada por Paulo Roberto de Mendonça Motta, Valentina Gomes Haensel Schmitt e Carlos Antônio Raposo Vasconcellos e editada pela FGV, a obra reúne informações de 23 colaboradores e estudiosos sobre as Forças Armadas, apresentadas em 15 capítulos.
O livro aborda os aspectos contemporâneos da gestão estratégica da Defesa Nacional, a relevância da cultura e do multiculturalismo, liderança, processos orçamentários, logística e gestão de pessoas, entre outros temas relacionados ao assunto.
Um dos objetivos da obra é apresentar formas de gerenciar grandes instituições. Dentre elas, as Forças Armadas nas esferas terrestre, naval, aérea e espacial. Dentre os destaques, a dimensão do ciberespaço e as infinitas possibilidades de armazenamento de informações e conexões do campo de batalha real com o virtual.
Um dos pontos altos da solenidade foi o discurso do professor Carlos Ivan Simonsen Leal, presidente da FGV, que destacou a necessidade de investimento constante na Forças Armadas, assim como os benefícios do avanço tecnológico que o setor pode gerar para a sociedade.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Pesquisadora recebe prêmio do MS por trabalho sobre esquizofrenia e utilização de redes de apoio na internet

Viver com esquizofrenia: estudo de caso em uma comunidade virtual. Este foi o título da tese de doutorado da aluna do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (PPGBIOS) e pesquisadora da ENSP, Vera Frossard, que recebeu menção honrosa no Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS - 2016 . O trabalho de Vera foi um dos seis finalistas entre 89 inscritos na categoria doutorado. Ele teve como objetivo analisar grupos de ajuda mútua que se formam na internet, que, segundo ela, são um novo fenômeno em saúde. 
 
"Nestes espaços de interação, o conhecimento adquirido pela experiência com a doença é valorizado entre os pares, pois leva em conta vários aspectos da vida com esta condição, sem excluir impactos emocionais, muitas vezes ausentes dos consultórios”, explicou Vera, dizendo ainda que a internet facilitou o acesso à informação biomédica. "Estes dois saberes associados, conhecimento da experiência e credenciado, caracterizam os grupos virtuais como potentes espaços de apoio e oferecimento de informação com impactos no autocuidado e empoderamento da pessoa”. 
 
O prêmio é uma iniciativa do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS) e visa incentivar a produção de trabalhos técnico científicos na área de ciência e tecnologia de interesse do SUS. A premiação aconteceu em 13 de dezembro de 2016, em Brasília, no âmbito do I Encontro Nacional da Rede para Políticas Informadas por Evidências (EvipNet Brasil. 
 
O trabalho apresentou uma abordagem sobre moral voltada à realização dos funcionamentos básicos para o respeito e florescimento das diversas formas de vida. Segundo Vera, funcionamentos básicos, nesta abordagem, são estados e ações que conformam a identidade de cada ser, analisados a partir de investigações empíricas para cada caso concreto, como a realizada na tese. A teoria utilizada foi desenvolvida pela orientadora da tese, Maria Clara Marques Dias, que é docente do PPGBIOS. 
 
Para Vera, o principal funcionamento realizado pelo grupo virtual para quem tem sofrimento psíquico “é o reconhecimento de si no outro. O que produz alivio, pois as pessoas percebem que não são as únicas em relação à experiência do sofrimento psíquico, o qual deixa de ser estranho e ameaçador. Assim, detalhou Vera, “delineia-se uma nova identidade forjada a partir da condição crônica: uma bioidentidade. O anonimato é confortável para as narrativas da vida com esta condição. O ‘estranho íntimo’ - vínculo possível de ser estabelecido na internet - é a base da intimidade entre os membros do grupo”, explicou. 
 
A pesquisadora, que é psicóloga e atua no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria da ENSP, apontou que o grupo virtual indica “ser uma alternativa de socialização para alguns membros que sentem desconforto em frequentar o espaço público, identificada como retraimento positivo (positive whitdraw)”. E argumentou que “a comunidade virtual auxilia na redução do sentimento de solidão e, aliado ao compartilhamento de experiências, promove maior controle e domínio sobre a vida de quem convive com a esquizofrenia”.
 
A pesquisadora defendeu ainda que grupos de apoio devem ser analisados para seu aproveitamento pelo SUS, pois em algumas situações e formatos a comunicação digital pode resultar em promoção à saúde e cuidado integral. “Os participantes de grupos virtuais têm grande demanda por informação sobre direitos, serviços, medicação e novos tratamentos. Portanto, Vera aponta que profissionais de saúde têm relevante papel a desempenhar na orientação de tais solicitações. Ela finalizou analisando que as perspectivas futuras de evolução deste trabalho indicam a capacitação de profissionais do SUS para facilitação das conversações dialógicas de modo a garantir o acolhimento a todos bem como a ideia de expansão dos grupos de ajuda mútua para compor ampla rede integrada de apoio, a exemplo de iniciativas internacionais. 

Artigo sobre transmissão da malária em RO é destaque na Plos One

A Revista científica Plos One publicou, nesta terça-feira (21/2), o artigo The role of spatial mobility in malaria transmission in the Brazilian Porto Velho municipality, Rondônia, Brazil (2010-2012), de autoria da pesquisadora Jussara Rafael Angelo, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fiocruz. O trabalho, orientado pelo pesquisador Carlos Afonso Nobre, é resultado da tese de doutorado Modelagem Espacial Dinâmica dos Determinantes Sociais e Ambientais da Malária e Simulação de Cenários 2020 para Município de Porto Velho - RO, desenvolvida no Centro de Ciência do Sistema Terrestre (PGCST/INPE), com colaboração da ENSP/Fiocruz e Fiocruz-RO. A Plos One é uma revista científica de acesso livre, disponível on-line, publicada pela Public Library of Science.
 
O município de Porto Velho apresenta alta endemicidade da malária e desempenha papel importante na disseminação do parasita para outros municípios da Amazônia e até para áreas não endêmicas do país. A migração continua a ser um fator importante para a ocorrência da malária. No entanto, devido às recentes mudanças na ocupação humana da Amazônia brasileira, caracterizada pela intensa expansão das redes de transporte, a mobilidade pendular também se tornou um fator importante na transmissão da doença. Este novo padrão de transmissão é explicado pela vulnerabilidade resultante de novos processos de produção centrados nas relações de trabalho precário, mobilizando trabalhadores suscetíveis residentes nas periferias das cidades e os expondo a condições ambientais favoráveis à produção da doença, levando ainda à reintrodução da malária nas cidades.

“Esse padrão é bastante distante dos tradicionais modelos explicativos da transmissão da malária, atribuídos ao desmatamento, à migração interna encabeçada por fronteiras de expansão agrícola e grandes projetos de infra-estrutura, como a construção de estradas e hidrelétricas na Amazônia. Esses resultados são extremamente relevantes para redirecionar as ações de vigilância e controle da malária na Amazônia que encontram-se diante de um verdadeiro desafio: possibilitar um diagnóstico e tratamento mais rápido do que a população consegue se movimentar pelo território", detalhou a pesquisadora, que também é membro do Laboratório de Monitoramento Epidemiológico de Grandes Empreendimentos da ENSP.
 
Na opinião do orientador, "o estudo mostra o poder de uma abordagem interdisciplinar para dar luz a um complexo problema de saúde. Combinando dados epidemiológicos, socioeconômicos, de mobilidade e de malária para Porto Velho, permitiu-se a identificação de um novo modelo de transmissão da malária ligado à mobilidade dos trabalhadores no município", admitiu Carlos Nobre.
 
O artigo pode ser acessado neste link.

Roberto Leher, reitor da UFRJ, ministrará aula inaugural da ENSP

IPEA seleciona pesquisadores da FGV para contribuir com projeto ‘Desafios da Nação’

Com o objetivo de construir um arcabouço de políticas públicas, econômicas e sociais que possibilitem ao Brasil dobrar a renda real por habitante nas próximas décadas, o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA) selecionou um grupo de especialistas para contribuir em diferentes temas do Projeto “Desafios da Nação”. Entre eles, estão pesquisadores e professores da FGV que tiveram seus trabalhos selecionados com destaque.
O pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), Samuel Pessôa, ficou com o primeiro lugar na categoria “Política Macroeconômica”. Já os professores Carlos Ragazzo (Escola de Direito do Rio de Janeiro – Direito Rio) e Alketa Peci (Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas – EBAPE) ficaram nas duas primeiras colocações no tema “Risco Regulatório”. Na categoria “Reforma Tributária”, destaque para os trabalhos de Melina Rocha Lukic (Direito Rio) e de José Roberto Afonso (IBRE), que terá auxílio da economista Vilma Pinto (IBRE).
"O projeto reúne especialistas que terão como objetivo a análise e apresentação de propostas de melhorias nas mais variadas áreas. No campo tributário, a ideia é apresentarmos um diagnóstico dos problemas e as bases para um projeto de reforma que melhore o sistema tributário do país", destaca a professora Melina.
De natureza aplicada, o projeto Desafios da Nação do IPEA tem ainda como finalidade balizar os processos estratégicos de elaboração de políticas públicas nas mais diversas áreas nas próximas décadas, auxiliando os policy-makers.

Professor da EBAPE participa de livro da Bovespa sobre Casos de Abertura de Capital no Brasil

Joaquim Rubens Fontes Filho, professor e coordenador do Mestrado Executivo em Gestão Empresarial da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), participa da primeira edição do livro “Série Histórias que Inspiram - Casos de Abertura de Capital no Brasil”. A obra foi lançada pela BM&FBOVESPA e apresenta, na forma de casos de ensino, exemplos de processos de abertura de capital das empresas, o chamado IPO (Initial Public Offering), que acontece quando a companhia emite ações para captar recursos para financiar seus projetos de investimento e ser listada na Bolsa.
No livro, o professor Joaquim Rubens Fontes Filho escreveu um dos quatro casos apresentados: “Do Monza ao IPO: o caso da Linx”, sobre a abertura de capital da Linx. Segundo ele, a obra poderá ser muito útil para ampliar o conhecimento de alunos e interessados no mercado de capitais, além de ser referência para discussões em cursos de Governança Corporativa, Estratégia e Finanças.
Coordenado pelos professores Sérgio Nunes Muritiba e Patricia Morilha Muritiba, o livro é organizado pela BM&FBOVESPA e também apresenta os casos: “Dividir para crescer: a abertura de capital da Multiplus S. A.” – aborda um spin off, ou seja, uma cisão em uma empresa já existente; “Abertura de capital em uma empresa familiar: o caso da Helbor” e “Criação de valor com fusão: o caso da Raia Drogasil S.A.” – dois casos de IPO e uma futura fusão de duas companhias já abertas.
O livro está disponível para download no site.

Dia Internacional da Ética

230217_dia_internacional_etica_site
O dia 23 de fevereiro marca a constituição, no ano de 1905, do Rotary Internacional, instituição que reúne líderes de negócios e profissionais, que tem como ideal a missão de servir a humanidade, pautada pelos padrões da Ética. Pensando nisso, a Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio); o Rotary Club do Rio de Janeiro; e os Amigos da Ética; comemoram, neste mesmo data, o Dia Internacional da Ética.
O presidente da ACRio, Paulo Protasio, exaltou a iniciativa e ressaltou que é fundamental falar de ética nos tempos atuais. “A ACRio é onde o cidadão tem voz, é a casa da cidadania. Por isso esse assunto é de extrema relevância para nós”, explica o presidente.
A proposta da data para a comemoração do Dia Internacional da Ética já foi apresentada nas Organizações das Nações Unidas (ONU) pelo então presidente da ACRio a época, Antenor de Barros Leal. Segundo o presidente do Conselho Empresarial de Segurança Pública, Ética e Cidadania; Luciano Porto, da mesma forma como já ocorre com o Dia Mundial da Mulher, o Dia Mundial do Meio Ambiente, entre outros, é essencial que Ética tenha uma data para servir de reflexão para toda a sociedade.
“A proposta de um Dia Mundial da Ética quer marcar uma data de reflexão e de ação global em prol das boas práticas, do combate à corrupção e outras práticas criminais, da prioridade ao desenvolvimento ético e sustentável, da busca de convívio saudável, solidário e harmonioso, em sintonia com os valores da humanidade”, afirma Porto.
O benemérito da ACRio e fundador do Amigos da Ética, Aroldo Araújo, disse que uma das principais missões da ACRio, Rotary Club e Amigos da Ética, é divulgar ao máximo a Ética e incentivá-la para todos os cidadãos. Para ele, o princípio é essencial para qualquer lugar no mundo e não pode ter fim.

Palestras gratuitas CVM

Super Rio Expofood 2017

Pré-Programa Expofood 2017

Obrigações Ambientais da Indústria

Convite para o lançamento do livro de Domício Proença Filho - LEITURA DO TEXTO, LEITURA DO MUNDO

Anpei e Câmara Brasil - Alemanha promovem 2ª edição do Ciclo de Capacitação em Inovação e Tecnologia em 2017

Ciclo de Capacitação em Inovação e Tecnologia 2017
 
Promovido pela Anpei (a partir do programa de educação continuada Educanpei) e pela Câmara Brasil - Alemanha (AHK), o Ciclo de Capacitação em Inovação e Tecnologia conta com módulos independentes elaborados a partir das grades curriculares dos principais cursos de pós-graduação em inovação do Brasil e oferece conteúdos relevantes e específicos para o meio empresarial.

Em 2017 serão oferecidos sete cursos: 
 
  • Gestão da Inovação
    Carga horária:16h. Prof. Jaime Frankel.
  • Megatendência e Desenvolvimento de Cenários
    Carga horária:16h. Prof. Peter Krostrom. 
  • Geração de Ideias e Modelagem de Negócios
    Carga horária:16h. Prof. Fabiano Leoni.
  • Mapas de Rotas Tecnológicas para Planejar P,D&I - Roadmap
    Carga horária: 8h. Profs. Luiz Bloem e Lilian Laraia.
  • Desenvolvimento da Cultura de Inovação
    Carga horária: 8h. Profs. Carolina Wosiack e Rosana Ienne.
  • Corporate Ventures
    Carga horária: 8h. Prof. Marcelo Hiroshi Nakagawa.
  • Elaboração de Projetos para Captação de Recursos
    Carga horária: 16h. Prof. Cícero Caiçara Junior.

As inscrições para os cursos independentes e para o Ciclo completo serão abertas em 24 de fevereiro.

Clique no botão abaixo, confira o cronograma e participe!

Para mais informações, entre em contato com Fernando Gonçalves (11) 38461334 fernando@anpei.org.br
Clique aqui
Confira o que os participantes do Ciclo de Capacitação em Inovação e Tecnologia 2016 acharam da experiência
Foto Christian_eemkt
“A experiência foi bastante positiva, principalmente, devido ao modo como o Ciclo foi estruturado. Tivemos contato com diversas empresas, procedimentos e práticas. Além disso, também foram apresentados conteúdos provocadores que possibilitaram uma ampla discussão no grupo”.
Christian Folz - participou do Ciclo quando atuava na Faber Castell.
Foto Andre_eemkt
“O Ciclo de Capacitação em Inovação foi muito interessante e prático.
Os cursos foram ministrados por profissionais com notória experiência no tema. Os módulos também foram bem divididos, conseguindo trazer um pouco de tudo o que envolve o ambiente
de inovação”. 

André Luiz Gonçalves Santos - representou o FIT Instituto de Tecnologia durante o Ciclo. 

Empresas que participaram da 1ª edição do
Ciclo de Capacitação em Inovação e Tecnologia
empresas participantes
Siga-nos nas redes sociais
FacebookLinkedin
Logo ANPEI
Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras
www.anpei.org.br​ 

anpei@anpei.org.br
 
Descadastre-se caso não queira receber mais e-mails

PALESTRA - 2017: O Que Esperar da Economia e do Setor Saúde? - SINDHRIO

XIII Encontro Luso-Brasileiro de Juristas do Trabalho

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

I Simpósio de Nanotecnologia e Saúde Ambiental (NanoSa)



A nanotecnologia e o uso de nanomateriais (NMs) podem melhorar a qualidade de vida, promover a saúde humana e ambiental e o crescimento econômico. 

No entanto, a produção e utilização generalizadas de NMs, provavelmente, aumentará a sua liberação para o meio ambiente, enquanto a informação sobre o risco ambiental é escassa. 

Neste contexto, o Simpósio Nanotecnologia e Saúde Ambiental (I NanoSa) será o primeiro evento da Universidade Federal de Goiás (UFG) destinado à toda comunidade acadêmica e geral interessada nas áreas de nanotecnologia, ecotoxicologia e saúde, e proporcionará um espaço para discussão do estado da arte acerca da produção, caracterização, toxicidade e aplicações futuras dos nanomateriais.

09 a 11 de Março, 2017 : UFG : Goiânia

Lançamento do Livro “Diferenças Étnico-Raciais e Formação Docente”

HISTÓRIA DOS ESTADOS, REINOS E IMPÉRIOS DE ÁFRICA OESTE

Cineclube Pedagogias da Imagem: Filme “Educação” (2016) + Palestr

Exibição do filme EDUCAÇÃO (Brasil, 2016), de Cezar Migliorin e Isaac Pipano. Após o filme, palestra com os diretores.
Cezar Migliorin
Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ/Sorbonne-Nouvelle, Paris
Professor do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF
Autor do livro ‘Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá’, e organizador do livro ‘Ensaios no Real: o documentário brasileiro hoje’.
Isaac Pipano
Doutorando em Comunicação pela UFF
Coordenador pedagógico e idealizador do projeto ‘Inventar com a Diferença – Cinema, Educação e Direitos Humanos’.
Dia 7 de março, às 17h.
Local: Auditório da CPM da ECO (UFRJ – Campus Praia Vermelha)

Agenda Setorial 2017 e 7º Workshop PSR/Canal Energia



AS PROJEÇÕES E PERSPECTIVAS PARA 2017 SERÃO DEBATIDAS NO AGENDA SETORIAL

O AGENDA SETORIAL se firmou como um dos eventos abre-alas do setor elétrico brasileiro e em 2017 terá sua 4ª edição no dia 22 de março. O encontro será, mais uma vez, realizado no Rio de Janeiro, desta vez no magnífico hotel Windsor Atlântica, em Copacabana.



Como nas edições anteriores, o evento irá abordar os principais assuntos da atualidade e que irão permear o setor elétrico ao longo de 2017. Autoridades e alguns dos principais executivos do setor estarão presentes em uma rica programação de painéis, sempre contando com a participação da plateia, que reúne profissionais do mais alto nível.

IBEF-Rio. PALESTRA: SIMPLES NACIONAL E ALTERAÇÕES NA LEI COMPLEMENTAR 155/2016



 
 
 
Simples Nacional Nacional e Alterações na

Lei Complementar 155/2016 
 
  
 
 
 
Data: 14 e 15 de Março
Período: 13:00 às 18:00 horas
Carga horária: 10 horas
Local: IBEF-Rio, Av. Rio Branco 156 / 4º andar, ALA C, Centro, Rio de Janeiro
Instrutor: Samanta Pinheiro da Silva
 
PROGRAMA COMPLETO

 
APOIO

 
 
 
REALIZAÇÃO
 
 
megaphone
Para maiores informações clique aqui ou entre em contato conosco através do telefone (21) 2217-5555 e pelo e-mail reservas@ibefrio.org.br
 

FGV recebe inscrições para cursos de curta duração em São Paulo

A Fundação Getulio Vargas recebe inscrições para os seus 47 cursos do Programa de Educação Continuada (PEC), em São Paulo. Os programas abrangem áreas como administração geral e estratégia; administração da saúde; comunicação, marketing e vendas; economia; finanças, controladoria e tributação; gestão de pessoas; investimentos imobiliários; logística e operações; métodos quantitativos; negócios internacionais e comércio exterior; sustentabilidade, meio ambiente e terceiro setor; tecnologia da informação; e varejo.
De acordo com o coordenador do PEC, professor João Douat, esses cursos podem ser um diferencial em tempos de crise. “Todos os cursos do PEC possuem como principal característica a imediata aplicação dos conceitos na vida profissional do aluno. Isto é essencial quando estamos em momentos de crise e há a necessidade de melhorarmos nossas atividades administrativas ou mesmo reinventá-las”.
Douat destaca ainda que os cursos do PEC foram feitos a partir das necessidades do mercado de administração e também das competências dos Centros de Estudos da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP).
Os interessados em participar do processo seletivo devem escolher o curso de sua preferência no site.

CONGRESSO DE GESTÃO DE PESSOAS 2017

PMSI Programa Mineiro de Simbiose Industrial

Cidades Sustentáveis. Beagá Sustentável


Amanhã não perca, faremos um bate papo bem interessante sobre a importância do Desenvolvimento Sustentável na Educação e Fazendas Urbanas, temas bem interessantes de Cidades Sustentáveis que acontecerá às 15 hs no Auditório da Newton na Av Silva Lobo 1730.

Veja os convidados especiais:
Andréia Abrahão
Vai compartilhar como a Newton Paiva está aplicando os ODS na Educação e como isso promove uma cidade mais sustentável.
Pedro Graziano
Tema bem novo e interessante, as Fazendas Urbanas são uma realidade, e conheça o projeto inédito da BeGreen para BH.
Se inscreva de graça clicando aqui →
SDSN é uma rede global de soluções para o desenvolvimento sustentável local, Minas Gerais é o primeiro capítulo no Brasil da SDSN Brasil.

8º Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços




terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

CENOCON/2017 - 6º Fórum sobre Centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica




Para fornecer subsídios aos profissionais, do Brasil e de outros países, que atuam na área de energia elétrica (empresas de energia elétrica, agências reguladoras, fornecedores de tecnologia para redes de distribuição, fornecedores de tecnologia da informação e comunicação (TIC), fornecedores de hardware, de software, de serviços, de equipamentos e materiais para redes de energia elétrica, instituições de ensino e pesquisa, governo e consultorias) com o objetivo de avaliarem o novo cenário e as experiências em desenvolvimento sobre transformação dos Centros de Operação e Controle das empresas de distribuição em Centros de Inteligência e Gestão de Serviços, cenário em que a capacitação das equipes de operadores, técnicos, engenheiros e de outros profissionais e a tecnologia são fundamentais nas ações relacionadas à recomposição dos sistemas elétricos, a InovaFocus e a RPM Brasil promovem o CENOCON/2017 - 6º Fórum sobre Centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica, nos dias 4 e 5 de abril de 2017, no Pestana São Paulo Hotel & Conference Center em São Paulo, SP. 

Para 2017, foi escolhido como tema central "OS DESAFIOS PARA A OPERAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO NA PRÓXIMA DÉCADA".



Para acessar o Programa do CENOCON/2017 clique aqui!.



A organização dos primeiros Centros de Operação e Controle de empresas de energia elétrica, no Brasil, se deu no final dos anos 20. Desde a década de 60, esses Centros de Operação e Controle vem sofrendo alterações nas suas atribuições, na tecnologia disponível, na mudança de perfil das equipes técnicas e de operadores, além dos impactos resultantes da regulação. 

Na década de 70, grupos de trabalho do antigo CODI - Comitê de Distribuição, que deu origem a atual ABRADEE (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras), lançaram as diretrizes para aquilo que seria o novo formato dos Centros de Operação e Controle das empresas de energia elétrica, para aquele período, com a nova denominação de COD - Centro de Operação da Distribuição. As mudanças efetivadas nos anos 90, principalmente na automação dos Centros de Operação e Controle das empresas, definiram o modelo atual desses centros.

A edição do CENOCON, em 2016, contou com 410 participantes, 43 palestrantes, incluindo 3 internacionais, 220 congressistas, 5 patrocinadoras e 13 entidades do setor.

Atualmente, existem mais de 100 Centros de Operação e Controle de empresas de energia elétrica no Brasil, onde trabalham diretamente mais de 5.000 profissionais. Esses centros encontram-se nos mais diversos estágios de maturação técnico-operativa e com configurações diversas, com grande potencial para desenvolvimento de plataformas tecnológicas modernas e integradas. Além disso, há uma crescente demanda para revisão de processos e capacitação de profissionais com perfil adequado para atuarem nos Centros de Operação e Controle do futuro. Nota-se, ainda, uma expansão acelerada de implantação de centros de operação e controle nos mais diversos segmentos, das empresas de infraestrutura, passando por empresas de serviços, chegando às cidades.

COGESC – Conferência de Gestão de Planos de Saúde

COGESC 2017

Após grande sucesso em 2016, a COGESC – Conferência de Gestão de Planos de Saúde – chega à sua 2ª  edição com o reiterado objetivo de promover um debate executivo sobre as melhores práticas para gerenciar este benefício nas organizações brasileiras.
Encontre seus pares | Confira experiências de sucesso | Alavanque seus resultados
Saiba mais sobre este encontro e todas as novidades da 2ª Edição aqui
A Blue Ocean Business Events tem como objetivo sempre promover encontros que tratem de temas de alta relevância para as mais diversas verticais de mercado, e é com esta premissa que preparamos a segunda edição do COGESC – Conferência Brasileira de Gestão da Saúde Corporativa.

Percebemos uma clara demanda nas organizações na melhor utilização da saúde ocupacional e a integração destas informações com a utilização do plano de saúde tem se mostrado para muitas organizações como uma excelente fonte de informações para a tomada de decisões, além de propiciar a gestão estratégica da saúde dos colaboradores, e permitir equilibrar oferta e demanda dos programas, além de sincronizar e promover a saúde de acordo com as necessidades do beneficiário.

Com base neste cenário, intenso processo de pesquisa, e ainda contando com os debates ocorridos na primeira gestão do COGESC e também no simpósio de Gestão Integrada da Sinistralidade em Saúde Corporativa que aconteceu em novembro passado, construímos a agenda deste avento que contará com debates, oficinas práticas e cases de sucesso, além de contar com um Workshop especial que mostrará os caminhos para uma efetiva integração das áreas de saúde corporativa, com o objetivo de reduzir custos, otimizar processos e aumentar a efetividade dos programas gerando maior satisfação e qualidade de vida para os funcionários.

Traga suas dúvidas e experiências e interaja com os painelistas e participantes.

E3COM – Encontro Executivo de Estratégias em Compra

E3COM - Encontro Executivo de Estratégias em Compras

E3COM – Encontro Executivo de Estratégias em Compras – vai reunir, dentro de um formato diferenciado e inovador, gestores da área em empresas atuantes nos mais diversos setores para apresentar e discutir as melhores práticas que líderes têm tomado para comprar melhor, com mais transparência e foco na estratégia da empresa.
Com ampla experiência no desenvolvimento de encontros ligados à Gestão Estratégica nas empresas – com destaque para projetos nas áreas de Facilities, Procurement e Gestão da Mudança – a Blue Ocean debuta na área de compras com o projeto E3COM – Encontro Executivo de Estratégias em Compras.

Um encontro diferenciado | 4 áreas chave

Com foco altamente executivo, o E3COM será 1º Encontro Executivo focado em 04 pilares chave para gestão estratégica da área de Suprimentos. O projeto vai promover uma série de debates interativos, apresentações e dinâmicas com foco no posicionamento da área de compras – e de suas lideranças – como atividade chave dentro das organizações e servirá para nortear o caminho dos gestores da área frente: 1.Análise de Cenários, 2.Plano Estratégico, 3.Gestão de Processos e 4.Gestão de Riscos. Estes serão os direcionadores das discussões, que vão promover uma visão geral do panorama e inovações para a área de uma perspectiva estratégica.

Confira aqui a programação completa deste encontro!