FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

sábado, 18 de março de 2017

A Febre Amarela: O que fazer para resolver o problema?

O número de casos de febre amarela está aumentando no Brasil e, com isso, a preocupação do governo e da sociedade. Só nos primeiros meses de 2017 foram notificados ao Ministério da Saúde mais de mil casos suspeitos, dos quais 200 foram confirmados e 90 resultaram em óbito. O Observatório do Amanhã promove um encontro no dia 21 de março, às 15h, entre a bióloga Márcia Chame e o historiador Jaime Benchimol, ambos pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e especialistas em saúde. Para mais informações e inscrições, clique aqui.
A Febre Amarela

Transmitida em áreas urbanas pelo mosquito Aedes aegyptii e nas áreas silvestres pelo Haemagogus, a febre amarela faz parte de uma situação epidemiológica maior, que inclui dengue, zika e chikungunya. A doença não é novidade no Brasil. Combatida no início do século 20 por Oswaldo Cruz, considerada erradicada das grandes cidades desde a década de 1940, sua vacina existe desde a década 30. Por que, então, uma doença conhecida e controlada voltou a afetar a saúde pública? O que está acontecendo nas cidades e nos ambientes silvestres para que isso aconteça? O que fazer para resolver o problema?