FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

domingo, 30 de julho de 2017

Educação em alvo: estudo aborda os efeitos da violência armada nas salas de aula

A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (DAPP) lançou, nesta semana, o estudo “Educação em alvo: os efeitos da violência armada nas salas de aula”. Para elaboração da pesquisa, foram cruzados dados acumulados entre julho de 2016 e julho de 2017 sobre tiroteios e disparos de armas de fogo, a partir de registros colaborativos no aplicativo Fogo Cruzado, e informações geolocalizadas sobre instituições públicas de ensino do Rio de Janeiro (escolas estaduais, municipais, federais e creches). A análise é subsidiada por mapas e estatísticas do impacto da violência armada sobre a população em idade escolar na cidade do Rio de Janeiro.
O objetivo da pesquisa é pensar em políticas públicas que visam atender às diferentes necessidades de crianças e adolescentes em idade escolar que vivem em áreas vulneráveis, com altos índices de violência, especialmente a armada. O levantamento identificou áreas de prioridade de ações de políticas públicas com base em dois critérios: a concentração territorial de escolas e a incidência de tiroteios/disparos de arma de fogo e apenas o número de tiroteios/disparos de arma de fogo.
“Quando discutimos políticas públicas ligadas à violência e educação, falamos em justiça social, em priorizar ações para uma parcela da população que está em uma situação de vulnerabilidade, ou seja, em desvantagem na nossa sociedade. O que esse estudo mostra é que, apesar de a violência ser uma questão estrutural, disseminada no Rio de Janeiro, existem territórios mais afetados por ela e que, por isso, devem ser priorizados pelo poder público no sentido de mitigar os efeitos perversos que incidem sobre seus residentes, especialmente as crianças”, comenta uma das pesquisadoras da DAPP, Bárbara Barbosa.
A parceria entre a DAPP e o Fogo Cruzado busca qualificar a informação sobre conflitos armados de forma a fomentar o debate público sobre o tema, entendendo o caráter multidimensional da violência e seus efeitos sobre questões prementes na sociedade.
Para verificar o estudo completo, clique aqui.