FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Hélio Fraga discute experiência da Fiocruz em cooperação internacional tripartite


A experiência da Fiocruz em cooperação internacional tripartite: Brasil, Cuba e Haiti foi apresentada no Centro de Referência Professor Hélio Fraga (CRPHF/ENSP) pela pesquisadora Luisa Pessôa. A sessão, realizada em 27 de junho, contou com a presença do coordenador do Hélio Fraga, Otávio Porto, e de servidores da instituição. A cooperação tripartite teve como principal objetivo fortalecer o sistema de saúde haitiano. Segundo Luisa Pessôa, a cooperação internacional desenvolvida na Fiocruz é baseada nos princípios da horizontalidade, solidariedade e da cooperação estruturante. A instituição possui intercâmbio com centros tecnológicos e científicos na área da Saúde em todo o mundo. Desenvolvida pela Fiocruz em parceira com o Ministério da Saúde de Cuba e o Ministério da Saúde Pública e da População do Haiti (MSPP), a cooperação pautou-se pelo fortalecimento da estrutura e funções do MSPP, em especial, na estruturação da Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica, na capacitação de trabalhadores do Ministério e no desenvolvimento de áreas de Comunicação e Informação.

“Este trabalho adotou um formato inovador na cooperação triangular em saúde. Habitualmente, aliam-se um país desenvolvido e dois em desenvolvimento, e esse projeto envolve três países em desenvolvimento constituindo uma cooperação Sul-Sul-Sul, na qual o Brasil investiu a maior parte dos recursos humanos e financeiros”, explicou a pesquisadora. O Brasil doou 30 ambulâncias, 17 unidades de frios, 1 laboratório de Saúde Pública e 3 hospitais de referência. “Infelizmente, tudo o que o Brasil desenvolveu e deixou no Haiti não funciona, pois toda a rede de Saúde no Haiti é privada”, lamentou Luisa.

Curso busca fortalecer conhecimento dos profissionais

Para fortalecer e aprimorar o conhecimento dos profissionais, foi organizado pela ENSP/Fiocruz, em 2013, o Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Físicos e Tecnológicos em Saúde (Refit/Haiti), ministrado por Luisa Pessôa. Desde então, foram desenvolvidos pelos alunos quatro projetos de intervenção, sendo eles: Estruturação de Oficina de Manutenção no HCR de Bom Repos; Montagem de uma Oficina Volante, base no HCR de Bom Repos; Rotinas e Boas Práticas de Lavanderia Hospitalar, no HCR de Carrefour; Rotinas e Boas Práticas de Gestão de Resíduos, no HCR de Bom Repos.

Ao final do curso, foi realizado uma Oficina de Integração de Manutenção Predial, Instalações e Equipamentos envolvendo alunos do curso Refit Haiti e alunos do Curso de Técnicos Biomédicos, organizado pela Brigada Cubana. A experiência está registrada em um capítulo do livro sobre cooperação internacional em saúde, elaborado pelo Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris), que será lançado, ainda este ano, pela editora Fiocruz, buscando avaliar as ações desenvolvidas, para compartilhar experiências e estimular outros projetos.