FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Conferência debate principais desafios da Administração Pública no âmbito do 50º aniversário da Revista de Administração Pública

Um amplo debate sobre os desafios da administração pública foi realizado na FGV nos dias 20 e 21 de junho. O evento organizado em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) reuniu dirigentes de escolas de governo, pesquisadores, acadêmicos e gestores públicos para falar sobre os desafios relacionados ao ensino, aprendizado e à inovação em tempos de incerteza.
Na abertura, o presidente da FGV, professor Carlos Ivan Simonsen Leal, destacou a necessidade de voltar a profissionalizar o serviço público, com a devida neutralidade em relação ao setor privado, ou seja, sem que a formação pública se deixe influenciar pela iniciativa privada, prezando pela transparência. Ele ressaltou, também, que os principais desafios são pensar a longo prazo, investir em infraestrutura e educação, além de transformar planejamento público em algo verdadeiro.
“É preciso olhar quais os grandes problemas nacionais para identificar como a administração pública pode contribuir para resolvê-los. Precisamos hierarquizar os temas e analisar onde estamos bem, onde estamos mal e onde podemos avançar”, ressaltou.
Já o diretor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), professor Flavio Vasconcelos, relembrou dois grandes eventos ocorridos no ano de 1967: o lançamento da Revista de Administração Pública (RAP), a mais antiga e importante revista de Administração Pública do país, e o primeiro programa de pós-graduação (Mestrado) de Administração Pública do Brasil.
Após a abertura, Franscisco Longo, professor e diretor-geral adjunto da Escola Superior d'Administració i Direcció d'Empreses/ESADE, Universitat Ramon Llull (Barcelona, Espanha), foi o responsável pela Aula Magna, que falou sobre as tendências, desafios e capacidades da administração pública na era da inovação.
Outra convidada internacional foi Debra Iles, Senior Associate Dean da Harvard Kennedy School (HKS), que apresentou os programas executivos e de mestrado da universidade americana e abordou alguns desafios do desenvolvimento profissional no setor público. Ela destacou suas necessidades únicas, o impacto das rápidas mudanças tecnológicas, os desafios no desenvolvimento de lideranças e o gerenciamento das mudanças demográficas.
O evento também marcou o Encontro da Rede de Escolas de Governo 2017 e a Comemoração do 50º aniversário da RAP, da EBAPE. A editora-chefe da revista, professora Alketa Peci, afirmou que o evento representa o trabalho de muitos que contribuíram para que a revista chegasse onde chegou.
“Uma revista não se faz sozinha. Conta com o trabalho de pesquisadores, avaliadores e sua comunidade de leitores e a RAP tem uma longa história de cooperação. A melhor contribuição que uma revista acadêmica pode trazer para o setor público, brasileiro ou internacional, é a pesquisa de boa qualidade. A comunidade acadêmica de administração pública é orientada pelo mesmo éthos público que os profissionais do campo compartilham. Cabe à revista consolidar esta ponte, contribuindo para a consolidação de uma comunidade acadêmica que alinha rigor e relevância”, finalizou.
Editores de periódicos internacionalmente prestigiados na área de administração pública e pesquisadores renomados participaram no evento, destacando os desafios da pesquisa em administração pública, temas emergentes e o papel das revistas da área. A Public Administration Review  foi representada pelos professores James Perry e Richard Stillmann,  o Journal of Public Administration Theory and Research pelo professor Donald Moynihan e a Public Administration, pelo professor Salvador Parrado.
O seminário “Desafios no Campo da Administração Pública: Ensino, Profissionalização e Pesquisa” foi promovido pela ENAP e pela FGV, e contou com o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), da Flacso, do Instituto República e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).