FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Boletim do Cetab divulga ações de proteção das políticas públicas contra os interesses da indústria fumageira

Um ano após ser inaugurado, o Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, do Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde da ENSP/Fiocruz, lançou, nesta terça-feira (9/5), publicação que divulga o monitoramento das ações da indústria do tabaco contra as políticas de controle do fumo no Brasil. A primeira edição, Boletim Zero, reuniu depoimentos de especialistas, pesquisadores e militantes a respeito da relevância do Observatório e o protagonismo da Fiocruz no desenvolvimento de ferramentas capazes de conter os interesses dessa indústria, além da importância de monitorar, vigiar e divulgar as táticas adotadas pela indústria do tabaco. O editorial é assinado pela presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.
 
“O Observatório é mais um instrumento para confirmar a atuação da indústria do tabaco na tentativa de comprometer as ações que resultem em políticas efetivas de controle. Entre suas atividades está a de divulgar, por meio de boletins informativos, as ações de proteção das políticas antitabagistas dos interesses da indústria fumageira”, explicou Silvana Turci, coordenadora do Observatório do Cetab.
 
O texto "Sentinelas da Saúde", de autoria de Vera da Costa e Silva, chefe do Secretariado da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco, destaca a necessidade de compreender as ações da indústria e o papel dos observatórios. “O foco no monitoramento das sórdidas táticas da indústria do tabaco é parte crucial do trabalho acerca do Artigo 5.3 e das diretrizes para sua implementação, aprovadas por todos os países que ratificaram a Convenção-Quadro”, defendeu Vera, que também destacou o papel de vigilância dos observatórios.
 
Compõem, ainda, o primeiro boletim, além do texto da chefe do Secretariado, o editorial assinado por Nísia Trindade Lima, presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e os textos "Redução de mortes altamente evitáveis", por Tânia Cavalcante, secretária executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (Conicq); "Importância do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco: um ano de atuação", por Paula Jonhs, diretora executiva da Aliança de Controle do Tabagismo (ACT). A publicação também apresenta a seção Radar, com as novidades do mundo do controle do tabagismo.

O Observatório é desenvolvido pelo Centro de Estudos sobre o Tabaco e Saúde da ENSP (Cetab/ENSP/Fiocruz) em parceria com a Comissão Nacional para a Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco no Brasil (Conicq/Inca), a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Respiratórias (The Union) e a Aliança para o Controle do Tabaco (ACT).